O curso de formação promovido pela Secretaria Nacional da Mulher do PCdoB terá três aulas dentro do tema Mais Mulheres na Política por um Mundo de Igualdade. Este é o módulo 1 de um programa que terá continuidade no mês de fevereiro do próximo ano.

O curso é destinado aos membros do Fórum Nacional Permanente do PCdoB pela Emancipação das Mulheres, às secretarias estaduais da Mulher do PCdoB, dirigentes das várias frentes partidárias, parlamentares, gestoras públicas, pré-candidatas e ao conjunto das militantes mulheres.

Para participar, é necessário preencher o formulário neste link: https://cutt.ly/mTEvo1J

As três aulas do curso abordarão os seguintes temas:

Fundamentos e desafios teóricos do feminismo emancipacionista, com Mariana Venturini, graduada em Filosofia (USP) e mestra em Sociologia (UNICAMP); professora do Instituto Federal de São Paulo (IFSP), é vice-presidente nacional da UBM e presidente estadual desta entidade em São Paulo.

Segundo Mariana Venturini, a aula percorrerá um panorama da história intelectual do feminismo marxista, do nascedouro a partir das obras clássicas de Marx e Engels — passando pela tradição do movimento comunista e o feminismo emancipacionista — e chegando aos dias de hoje, com o resgate do marxismo por teóricas do feminismo pós a grande crise capitalista de 2008.

O protagonismo popular do feminismo – desafios atuais – A segunda aula será sobre O protagonismo popular do feminismo – desafios atuais, com Ana Maria Rocha, psicóloga, jornalista e mestra em Serviço Social, secretária da Mulher do PCdoB/RJ.

Para Ana Rocha, “vivemos uma onda conservadora que pretende redesenhar o papel das mulheres ao espaço privado. A luta feminista resiste ao desmonte das conquistas e busca novas formas de abordar as mulheres no seu cotidiano, de luta pela sobrevivência, por autonomia econômica, por emprego digno, contra todo tipo de discriminação que reforça a desigualdade de gênero, raça e classe”.

Ana Rocha acredita que é preciso “ir aonde as mulheres estão, no bairro, no local de trabalho, no parlamento, nos sindicatos, nos partidos, em todo lugar, reforçando sua ação coletiva para superar os obstáculos, elevando sua consciência e participação política para transformar a realidade adversa, por um mundo de igualdade”.

As Mulheres e o Projeto Nacional de Desenvolvimento – A última aula desse módulo 1 será ministrada por Conceição Cassano, membro do Comitê Central, pesquisadora da Ensp/Fiocruz e vice-presidente da Confederação de Mulheres do Brasil.

Cassano falará sobre o Novo Programa Nacional de Desenvolvimento (NPND) como alternativa fundamental para inserção das mulheres na produção coletiva e para sua emancipação.  “Ele é de interesse de todos, homens e mulheres, à medida que garante mais possibilidades de empregos e melhores salários para todos e, particularmente, para as mulheres, pois amplia a possibilidade de conquistas na luta por igualdade salarial, por direitos sociais, por creches e licença maternidade”, afirma.

A avaliação de Conceição Cassano é que “o Brasil vem tendo sua economia arrasada com a política de Guedes e Bolsonaro”. Ela questiona: “ Como as mulheres podem se engajar na defesa de um amplo programa emergencial de reconstrução nacional? Como combater a fome, controlar a pandemia e gerar 21 milhões de empregos”? E acredita ser necessário um governo e um Estado forte voltado para o desenvolvimento e que combata o preconceito e a discriminação de gênero e étnico-racial.

O trabalho é o centro do NPDN e a reindustrialização nacional com investimentos em ciência, tecnologia e inovação. “Este é o caminho para retomada do desenvolvimento, a começar pelo Complexo Econômico Industrial da Saúde. As mulheres podem cumprir um papel de destaque nesse processo de avanço e de conquista da emancipação nacional”.

O curso acontece no dia 27 de novembro, das 9h às 16h30. Participe!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.